• Nova Amargosa FM

Brasil vai testar vacina contra HIV. USP busca voluntários


Pela primeira vez o Brasil e mais sete países vão testar em humanos uma vacina promissora contra o HIV – como adiantou o SóNotíciaBoa em 2019. Pra isso, a Faculdade de Medicina da USP, Universidade de São Paulo, está buscando voluntários.

O estudo, chamado Mosaico, começou há cinco anos e está sendo desenvolvido em cooperação por instituições de países da América e Europa.


A pesquisa já foi aprovada nas fases pré-clínica, animal e nas fases 1 e 2 em humanos. Até o momento, as pessoas que receberam a vacina conseguiram produzir satisfatoriamente anticorpos e imunidade contra a infecção.


Voluntários

A eficácia da vacina será avaliada em 3.800 voluntários de grupos considerados vulneráveis a contraírem o vírus.

São gays ou bissexuais cisgêneros e homens ou mulheres transexuais entre 18 e 60 anos, que mantêm relações sexuais com outros homens.


Os interessados podem entrar em contato com o Programa de Educação Comunitária da USP pelo Instagram ou pelo e-mail agendamento.estudos@gmail.com.

No período de um ano, o grupo receberá quatro doses da vacina, que reúne uma seleção de subtipos do HIV para induzir respostas imunológicas contra a maior parte das variações do vírus presentes no mundo.


As duas primeiras doses utilizam um composto criado a partir de um vírus de resfriado modificado e que não causa a doença para entregar quatro substâncias que induzem respostas imunológicas.

As outras duas doses são elaboradas com proteínas do envelope viral de dois tipos de HIV.


A tecnologia

A tecnologia empregada na vacina em desenvolvimento é a de vetor, em que são injetadas informações genéticas de proteínas do HIV dentro de um outro vírus, inofensivo a seres humanos.

Quando o indivíduo é vacinado, o vírus inserido no organismo se multiplica, fazendo com que o corpo receba as proteínas que foram injetadas em seu material genético. Assim, o vacinado produz resposta imune contra proteínas do vírus inofensivo e também contra as do HIV.

Com informações do SNB e AgênciaBrasil

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo