• Nova Amargosa FM

Mortes por Covid-19 chegam ao menor nível desde maio, mas continuam com mais de 400 vítimas por dia


O Brasil registrou 461,14 mortes diárias por Covid-19, de acordo com a média móvel de sete dias, considerando o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde no sábado (24/10). Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), esse é o menor patamar de óbitos diários desde 6 de maio, quando ocorreu uma média de 437,57 mortes pela doença.


Os dados assustam, já que significam que quase sete meses após os primeiros casos ainda morrem mais de 400 pessoas pela Covid-19 no país. O pico de mortes foi atingido no dia 25 de julho, quando a taxa foi de 1.094,14 óbitos.


A Agência Brasil aponta que, atualmente, houve quedas de 6,5% no número de mortes em relação à média móvel de sete dias registrada uma semana antes (493,43) e de 33,4% na comparação com os óbitos de um mês antes (692,43).


Por outro lado, a média móvel de sete dias de novos casos ficou em 22.483,14 no sábado (24/10), um aumento de 11% em relação aos casos da semana anterior. Na comparação com o mês anterior, foi observada uma queda de 22,1%. O pico de casos diários foi registrado em 28 de julho, com 47.514,57, analisando a média móvel.


ESTADOS

Doze unidades da federação tiveram queda na média de mortes em relação à semana anterior. Entre os maiores recuos estão Rondônia (-47,9%), Ceará (-44,6%) e Distrito Federal (-33,8%). Dez estados tiveram aumento na média de óbitos, com destaque para locais como Pará (95,4%), Amapá (66,3%) e Acre (40,8%).


Os estados com maior média de mortes ontem foram São Paulo (104,86), Rio de Janeiro (65,14) e Minas Gerais (46,71). Santa Catarina manteve o número de mortes entre uma semana e outra. Roraima, Tocantis e Mato Grosso do Sul não tiveram seus dados divulgados. (AratuOn)

6 visualizações0 comentário