• Nova Amargosa FM

Pessoas com obesidade devem reforçar cuidados para a proteção contra a Covid-19


Nesta quarta-feira, 4 de março, Dia Mundial da Obesidade, a endocrinologista do Núcleo de Obesidade do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), Thaisa Trujilho, analisou o risco da Covid-19 nas pessoas obesas, que fazem parte do grupo de risco do novo coronavírus.


“Os pacientes com obesidade têm apresentado maior gravidade do quadro de Covid-19. Desta forma, neste momento, é importante reforçar, principalmente nestes pacientes, os cuidados na prevenção da doença”, comentou.

A médica sinalizou que houve aumento dos casos de obesidade, nos últimos anos, levando a uma verdadeira pandemia no Brasil e no mundo. Porém, em 2020, a pandemia do novo coronavírus se sobrepôs à primeira.


“As consequências da obesidade, que incluem comprometimento respiratório, desregulação da função imunológica com inflamação crônica e resposta inflamatória exacerbada, estão entre os mecanismos propostos para o aumento da gravidade da Covid-19. Assim, esses pacientes apresentam risco aumentado de hospitalização, necessidade de cuidados intensivos e morte, e devem ter os cuidados redobrados na prevenção da doença”, alertou a endocrinologista.


CONFINAMENTO

Como as pessoas estão ficando mais em casa, exercitando-se menos, isso dificulta o tratamento da obesidade. “Os pacientes têm se queixado muito de aumento da ansiedade com dificuldade de manter uma alimentação balanceada. O confinamento e o isolamento social têm dificultado a prática regular de atividade física. Muitos pacientes infelizmente estão suspendendo o tratamento farmacológico e se queixando de reganho de peso e piora das comorbidades. Diante disto, tem sido fundamental a assistência prestada pela equipe multidisciplinar durante a pandemia”, disse Thais. AratuOn

4 visualizações0 comentário