• Nova Amargosa FM

Surto de Covid-19 em casa de repouso mata idosa e infecta outros 75


Um surto de Covid-19 assusta a pequena Valença, cidade de 76 mil habitantes, na região Sul Fluminense, na divisa com Minas Gerais.


Na Casa de Repouso São Vicente de Paulo, 76 foram infectados, e uma delas morreu. No total, 86 pessoas testaram positivo para a doença, incluindo três freiras e sete funcionários, que foram afastados de suas funções.

No asilo, 42 moradores manifestaram sintomas variados, cinco precisaram de internação no Hospital Escola, uma mulher de 84 anos, com mais de 90% de comprometimento dos pulmões, morreu.


A informação foi confirmada pelo próprio estabelecimento e pela Prefeitura de Valença, em um posicionamento conjunto divulgado nas redes sociais. No vídeo, o médico responsável pelo estabelecimento, o geriatra Ricardo Rocco, não explica como se deu o surto no local.


“A partir da semana do Natal tivemos um grande surto. Os cinco internados estão em estado ainda grave, mas estão em recuperação. Nós estamos em contato, em acompanhamento conjunto, com a Secretaria Municipal de Saúde de Valença, e com o Hospital Escola, que nos ajuda em tudo o que precisamos aqui. Pronto-socorro, internações, tudo. A secretaria tem feito vistorias de três a quatro vezes por semana aqui, e tem disponibilizado tudo o que precisamos”, explica no vídeo o geriatra.


Segundo o médico, a maioria dos residentes do estabelecimento está entre o 10º e o 14º dia de manifestação de sintomas, o que afasta o risco de agravamento do quadro para aqueles que demonstraram sintomas leves. De acordo com o Boletim Coronavírus da Prefeitura de Valença, a cidade tem 2.149 casos confirmados de Covid-19.

A secretária municipal de Saúde, Soraia Graça, não responsabilizou a casa de repouso pelo surto:

“Quero parabenizar o Rocco, as irmãs e os funcionários pela luta em que estão. Sabemos que essa segunda onda de Covid foi uma segunda onda de uma transmissão muito rápida, onde não existe culpados. Nós temos que ter a certeza de não culpar ninguém por um vírus que apareceu no mundo. A atenção básica da Saúde já esteve aqui fazendo higienização, trazendo EPIs. E deixo mais uma dica, que é fundamental nesse período. O mais importante de tudo: lavem as mãos. Usem a máscara e evitem aglomeração”, disse Soraia.

Leia a matéria original em CNN

8 visualizações0 comentário